sábado, 4 de fevereiro de 2012

TRILHA BANHEIRA DE PEDRA


Decidi relembrar aqui as minhas trilhas e denominei como TRILHAS DE MARCELLE.
Hoje vou contar sobre a minha trilha mais recente.
Trilha Banheira de Pedra, feita em 25 de janeiro de 2012 na Vila de Paranapiacaba, São Paulo.
Não reparem nas datas constantes nas fotos, pois esqueci de configurar a máquina fotográfica, pra variar um pouco.
Essa trilha está localizada em Paranapiacaba, distrito de Santo André, São Paulo, Serra do Mar.
Conheço Paranapiacaba desde de 2007, e sempre quando posso escolho uma trilha dentre as mais de 30 existentes naquela região.


Faço as trilhas nesse local com o monitor Osmar Losano, biólogo especializado em ecoturismo e cadastrado na prefeitura de Santo André, proprietário da empresa Losano Bio Aventura.
Ele é o culpado pela minha paixão em planejar aventuras através de trilhas a serem desvendadas. Obrigada Osmar!
Saindo de São Paulo, precisamente da estação da Luz, embarquei no trem com destino à Rio Grande da Serra. Cheguei na cidade no dia 25, aniversário de São Paulo, parecia que todos decidiram fazer trilha em Paranapiacaba, e os ônibus estavam lotados. A decisão melhor foi pegar um taxi.
Enfim, Paranapiacaba em plena vila, que se divide em parte Alta, com forte influência da colonização portuguesa, e parte Baixa onde foi construída pelos ingleses, que a utilizaram como vila operária para os funcionários que prestaram serviços à ferrovia local.

Na foto 1 podemos ver um castelinho. Antigamente esse lugar abrigou a residência do engenheiro chefe da construção da ferrovia. Esse ponto era estratégico, pois o engenheiro avistava toda a parte baixa da vila, tomando suas decisões. Hoje é denominado Museu Castelinho, aberto ao público.

Na foto 2 começa os segredos do paraíso, PARQUE MUNICIPAL NATURAL NASCENTES DE PARANAPIACABA. Após esse ponto somente pessoas autorizadas e acompanhadas de monitor tem acesso.
O grupo de sete pessoas adentrou a mata atlântica e percorreu 9 km na ida e 9 km na volta. Ufa!!!!! 18 km em 8 horas!
Várias espécies botânicas existem nesse local: orquídeas, bromélias, palmito jussara, entre outras.
Eis que surge um pequeno sapo entre nós. Como bons paulistanos fizemos uma cara de espanto e o Osmar simplesmente apresentou a espécie como algo natural.
Nós éramos os invasores!
Aranhas, taturanas, formigas, pássaros coloridos, girinos no rio, tudo era magnífico.
A recompensa!!!!!
Ao final dos 9 km conheci a cachoeira e o motivo do nome da trilha, Banheira de Pedra.
Quando as águas da cachoeira derramam das alturas forma-se na base uma piscina natural, que lembra o formato de uma banheira em pedra. A temperatura estava gelada e o calor contribuiu para que eu pulasse nessa banheira de roupa e tudo!
Voltei extasiada, exausta, feliz e de bem com a vida!!!!!
Eu indico!!!!!!!!

Marcelle Marinho
Educadora e Gestora Ambiental  

4 comentários:

  1. Obrigada Marcelle por contribuir com suas vivências aqui no meu Blog!
    Tenho certeza que renderá bons frutos: TRILHAS DE MARCELLE.
    Avante... Planeje e faça acontecer: SONHOS devem ser concretizados...
    Bj. My

    ResponderExcluir
  2. José Carlos Baraldi Ribeiro2 de março de 2012 04:34

    Maravilhosa que estes caminhos possam sempre contribuir com o seu crescimento.
    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido primo José Carlos de Guaxupé. Obrigada por estar conectado ao meu blog... divulgue os assuntos aqui apresentados! Gde bj. My

      Excluir

Comente aqui: